Coca-Cola como Ferramenta

Ontem à tarde fiquei no prego de bateria, por sorte, num posto de gasolina onde dá pra esperar a ajuda com alguma dignidade e sem atrapalhar ninguém (ao contrário do meio da rua).

Tentei ligar pra loja onde comprei a bateria pensando em contratar um serviço de delivery, mas fui informado de que eles não contavam com isso, e que eu tinha que me virar pra ir lá buscar. Mas essa parte não vem ao caso. Consegui chamar o mecânico.

Quando o mecânico chegou, pra fazer a substituição da bateria, entrou na loja de conveniência e comprou uma Coca-Cola de 250ml, daquelas de garrafinha plástica. Voltou pro carro e despejou dois terços da garrafa nos contatos pra desoxidá-los. Eletrólise! This is Science, bitch!

Tã-nã-nã-nã-nã...

Tã-nã-nã-nã-nã…

Terminou a substituição e fez outras checagens pra ver se estava tudo certo. E bebeu o último terço da ferramenta, ou melhor, da garrafa, porque ninguém (além do Tony Stark, que tecnicamente é de titânio) é de ferro.

E mesmo que fosse, com um anticorrosivo desses, nem oxidaria.

#VejaOLadoCocaColaDaVida

Categorias

Passado

  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
  • 2008
  • 2007

 

Seguir

Receba atualizações do blog na sua caixa de entrada.

Basta inserir seu email