Senta que lá vem textão (só que não)

Precisamos falar sobre chavões.
Hoje é o dia de aceitar, que dói menos.
Se todo mundo colaborar, não vai ter clichê!
Apenas pare! Seje menas repetitivo.
Bordões não passarão. Não sou obrigado.

Zambinas

Problematizando os chavões

‪#‎forarePeTição‬ ‪#‎lacrei‬ ‪#‎bjprorecalque‬

Grupos

Grupos: do trabalho, da brigada de incêndio do trabalho, da brigada especializada anti-zica da brigada de incêndio, do restaurante que fornece a quentinha do almoço, do restaurante concorrente que fornece quentinha saudável, dos amigos do terceiro ano da escola (e aí galera, vamos marcar?), da turma de pós-graduação, da família (ptm)…

Ícone do WhatsApp

Me diz teu Whats…

…do pessoal que fez um treinamento, do pessoal que fez um outro treinamento, do pessoal que fez o primeiro treinamento e resolveu marcar um churrasco e criou um grupo paralelo pra não bagunçar demais o primeiro, dos ex-colegas de trabalho que não trabalham mais com você, mas são queridos, grupos dos projetos que já trabalhou, mas saiu e foi expulso…

Imaginem

Imaginem que depois do primeiro mandato de Lula (~2006) tivéssemos Cristovam Buarque (PDT) como presidente, dando o todo aquele enfoque na educação que a Pátria Educadora deveria ter.

Imaginem a seguir (~2010) a Marina (então PV, atual Rede) trabalhando a sua bandeira da sustentabilidade preparando o Brasil pra crescer no Séc. XXI preservando o meio ambiente.

Imaginem qualquer um dos candidatos derrotados na última eleição (com exceção do escroto do Levy Fidelix e dos naniquinhos radicais que tenham Comunista ou Cristão no nome da sigla) levando o país a possibilidades diferentes do que temos hoje.

O PT não possui o monopólio da bondade, e o terrorismo (com isso sim ele tem grande habilidade histórica) não está mais enganando ninguém, além de quem faz questão de continuar sendo enganado.

Tchau, querida...

Tchau…

PS para amigos petralhas: Sim, eu sei que o vice-decorativo que VOCÊS elegeram é malvado e os amiguinhos dele também. Sempre votei contra o partido deles e se vocês ajudarem poderemos tirar todos com uma surra de democracia.

Tchau, querida. Abraços verde-amarelos.

Sobre Séries

1 – Nunca assisti: House Of Cards.

2 – Não sinto vontade de assistir: várias.

3 – Ninguém que eu conheça assistiu, mas eu gosto(ei): “Alana, A Garota do Futuro” e “A Família Twist” (TV Cultura).

4 – Última série que assisti: Chaves.

5 – Tenho preguiça: várias.

6 – Assistiria tudo de novo: Chaves, Castelo Rá-Tim-Bum.

7 – Uma indicação: Chaves.

8 – Tenho vontade de começar assistir: House of Cards, Breaking Bad.

9 – Tenho vergonha, mas assisto: Chaves.

10 – Comecei, mas não terminei: Spartacus, Game Of Thrones, Big Bang Theory.

¯\_(ツ)_/¯

Alguém tem paciência comigo

PS: Queria que várias dessas séries virassem filmes pra eu parar duas horas de um dia e saber a história toda de uma vez.

Perfis Psicológicos e a Construção de Polêmicas Propositais

Vejo pessoas chocadas porque um participante de um reality show de uma emissora carioca agiu e contou histórias que dão margem para achar que ele é um estuprador e pedófilo. A seguir num outro programa da mesma emissora chamaram especialista pra defender as atitudes dele.

Minha relação com o tal programa ao longo de mais de uma década foi de curiosidade, para indiferença, para ódio, para ódio exposto na internet, para indiferença de novo, tanto que parei de falar sobre há um certo tempo e esse é o estado em que me encontro e que acho que continuará até a sua 100ª edição se eu ainda estiver vivo.

Recentemente participei de um treinamento onde grupos de pessoas eram selecionados e divididos em perfis psicológicos/arquétipos afim de atingir certos objetivos, tais como perceber a afinidade (ou a falta dela) em situações de trabalho em grupo. É incrível como uma seleção de pessoas bem feita pode moldar os resultados de um projeto.

O mesmo acontece na seleção dos participantes do programa. Pessoas são escolhidas com um objetivo, só que nesse caso talvez a beleza que alimenta algumas revistas e novelas e, principalmente, o de encontrar indivíduos com alguma predisposição a trazer à tona situações ~~polêmicas~~ que gerem discussões e, principalmente, ibope, que paga o leitinho das crianças.

¯\_(ツ)_/¯

Continuamos de olho… Só me pergunto “até quando?”

Então, não querendo dizer que não se deve discutir e rechaçar a postura do cara (ele é um escroto, e se o seus atos forem comprovados ele deveria ser julgado pela justiça), muito menos tentar mandar no seu controle remoto mas, se ninguém der ibope ou espaço pra esses programas (e essas condutas) ficarem em evidência como algo normal e bom, pode ser que haja tempo e espaço para conteúdos melhores (de qualquer gênero).

Ou não.

Há braços.

A Civilidade e o Lixo

O reaça…

Ain, no Brasil se joga lixo no chão no réveillon, absurdo, falta de respeito, se fosse nos EUA / França / Alemanha não aconteceria isso. Esse país nunca vai ser “civilizado”.

E o petralha…

Ain, nos países que você chama de “civilizados” e que eu faço discurso de que odeio, mas vivo / frequento / sonho todos os dias em conhecer também se joga lixo no chão, troxa, complexo de vira-lata, uhul, ganhei.

Conclusão:

Pro Brasil ser um país “civilizado” pode jogar lixo no chão que tá sussa.

¯\_(ツ)_/¯

¯\_(ツ)_/¯

Categorias

Passado

  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
  • 2008
  • 2007

 

Seguir

Receba atualizações do blog na sua caixa de entrada.

Basta inserir seu email